Informações Gerais

Jogos da Juventude do Paraná - JOJUPs 


O Estado do Paraná sempre foi considerado um “celeiro” de atletas nas categorias menores, mas, até 1986, os atletas com melhor rendimento esportivo nestas categorias, contavam apenas com os Jogos Colegiais e algumas competições das Entidades de Administração do Desporto. 

Quando da criação da Fundação de Esportes do Paraná em 1987, o esporte já estava sendo enfocado de maneira diferente, indicando uma nova visão sobre o esporte de rendimento, era o início de um processo que visou à qualidade e não a quantidade de participantes. 

Tendo como principal objetivo procurar ser o elo entre a oportunidade e o rendimento, completando o trabalho de desenvolvimento esportivo do estado, preenchendo o espaço que existia entre os Jogos Colegiais e os Jogos Abertos do Paraná, e também atendendo a solicitação da comunidade esportiva paranaense, foi criado os Jogos da Juventude do Paraná, destinado àqueles atletas com melhor rendimento esportivo, que após suas participações nos Jogos Colegiais, muitas vezes deixavam a carreira esportiva de lado por falta de competições de um nível mais elevado, pois era muito difícil competir com equipes adultas, nos Jogos Abertos principalmente. 

Estava dado o primeiro passo para a constante renovação das equipes dos Jogos Abertos em todas as modalidades, já que os Jogos da Juventude do Paraná eram destinados àqueles atletas que efetivamente estavam nos municípios, sendo condição básica, até hoje, que os mesmos estejam estudando para participar da competição. 

Já em sua primeira edição, em 1987, ficou demonstrado que o nível técnico das competições seria muito elevado, nela participaram seleções municipais com atletas federados, que eram impedidos de participar dos Jogos Colegiais. Em suas duas primeiras edições (1987 e 1988), a competição foi disputada somente com a realização da Fase Final. A partir de 1989, com o grande crescimento no número de municípios inscritos, o estado foi dividido em regiões e foi instituída a Fase Regional, sendo a mesma classificatória para a Fase Final. 

Com o passar dos anos a competição se consolidou não só em nível estadual, como também serviu de base para a criação dos Jogos da Juventude do Brasil em 1995, motivo este de orgulho para todos os paranaenses. 

Em 1996, para tornar a competição com um nível técnico ainda mais elevado foram criadas as Divisões “A” e “B”, tendo em vista a revelação, cada vez maior, de jovens atletas que brilham no cenário esportivo nacional e internacional, como exemplo Emerson Iser Bem, maratonista, Giba, do voleibol, campeão olímpico, entre outros grandes atletas do Paraná. Mas mesmo com a criação das duas divisões, de certa maneira, os jogos sofreram uma queda no nível técnico, causada principalmente pela paralisação dos Jogos Colegiais do Paraná no período entre 1997 a 2002, o que ocasionou uma lacuna na renovação das principais equipes de todo Estado. 

Com a retomada dos Jogos Colegiais, houve uma grande melhora, principalmente pelo fato do Estado do Paraná ter se destacado nos últimos anos em competições nacionais. Além disto, o JOJUPs representa um elemento econômico de importante grandeza, possibilitando oferta de novos empregos, serviços e bens de natureza esportiva, em caráter temporário ou permanente. 

Na sua 24ª edição o JOJUPs foi disputado em 16 modalidades esportivas - Atletismo, Basquetebol, Ciclismo, Futebol, Futsal, Ginástica Rítmica, Handebol, Judô, Karatê, Natação, Taekwondo, Tênis, Tênis de Mesa, Voleibol, Volei de Praia e Xadrez, constituindo na competição que reúne o maior número de jovens talentos do esporte do Paraná 
Recomendar esta página via e-mail: