Ginástica

29/09/2019

Medalhistas inspiram novas atletas

Os atletas, indiferente da modalidade que praticam, utilizam de várias fontes de inspiração para poder se superar no esporte. Na ginástica rítmica, uma das motivação das atletas que estão participando do 32º Jogos da Juventude (JOJUPS) Divisão A, que acontece na cidade de Londrina, é a presença das ex-ginastas Dayane Camillo e Juliana Coradine que fizeram história na Seleção Brasileira de GR em 1999.

Na época as então ginastas participaram do grupo que foi o marco do GR no Brasil quando conquistaram o ouro no Panamericano de Winnipeg. De lá para cá muitas meninas começaram se interessar pela modalidade que ganhou mais espaço no cenário nacional.

“O panamericano de Winnipeg foi um marco da ginástica rítmica, foi quando os brasileiros começaram a conhecer a modalidade”, explica Dayane que hoje trabalha como técnica do grupo adulto de GR da Unopar.

.
Atenciosa, a ex-ginasta Dayane Camillo conversa com as atletas de Pinhais e passa dicas valiosas sobre o GR. (Foto: Carol Flores/ JOJUPS)

Enquanto dá entrevista no Ginásio Moringão, local das apresentações da ginástica rítmica, parte das cerca de 100 atletas que disputam o JOJUPS não conhecem as pioneiras da modalidade no Brasil.

Ao saberem que estão no mesmo ambiente que uma das desbravadoras do GR no país, algumas meninas ficam curiosas e entusiasmadas. No começo um pouco tímidas, mas logo iniciam a chuva de perguntas para a ex-atleta que pacientemente responde uma a uma.

.
As pequenas atletas fazem chuva de perguntas para a ex-ginasta olímpica Dayane Camillo (Foto: Carol Flores/ JOJUPS)

A primeira a questionar a ex-atleta é a pequena Ana Luiza Lopes, 10 anos, que participa da equipe de pinhais. A menina já vai direito ao ponto e pergunta como faz para participar de um campeonato panamericano. Daí em diante o bate papo entre gerações do GR rende.

Já Juliana Coradine, que também participou da safra de 1999 do GR, é fonte de inspiração das atletas que dirige. Uma delas é a Mel Gomes de Oliveira, 14 anos, que treina há três anos com  Juliana. A menina conta que sente orgulho em saber que a técnica fez história na GR.

.
A ex-ginasta que participou do primeiro ouro brasileiro conquistado em panamericano no GR, Juliana Coradine, é inspiração para as suas atletas.(Foto: Carol Flores/JOJUPS).

“Ela é nossa inspiração. Eu me espelho e quero ser igual a ela”, conta Mel que ainda revela que sempre pede dicas especiais para a técnica que já participou de grandes competições com a seleção nacional.

A ex-ginasta e agora técnica da equipe juvenil da Unopar, Juliana Coradine, revela que faz questão de sempre contar para as meninas como foi sua trajetória na ginástica rítmica.

“Conto para elas que tive que sair de casa com 14 anos, que as coisas não foram fáceis, mas que no final deram certo. Com as conversas vejo que elas começam a entender mais a história do GR no Brasil e se motivam”, explica Juliana.

 

Competição do dia

Esse sábado (28) foi marcado pelo segundo dia de competição da ginástica rítmica que acontece no ginásio Moringão. No período da manhã foi definido o ranking da categoria conjunto. Confira a classificação.

 

Conjunto nível A

Londrina

Curitiba

Toledo

Conjunto nível B

Pinhais

Marechal Cândido Rondon

São José dos Pinhais

 

Categoria individual geral nível A

Mariana Gonçalves Pinto (Curitiba)

Gabriel Coradine Castilho (Londrina)

Júlia Beatriz Kurunczi (Londrina)

 

Categoria individual geral nível B

Stephany Popoaztki (Capitão Leônidas Marques)

Yasmin Silva (Pinhais)

Isabele Marciniak (Araucária)

 

Resultado por equipes nível A

Londrina

Curitiba

Toledo

Resultado por equipes nível B

Pinhais

Araucária

Marechal Cândido Rondon

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.